Peixe de Aquário










Peixes de Água Salgada

Esses são algumas das espécies mais conhecidas:



Peixe Anjo Imperador


Peixe Anjo Imperador
Nome científico: Pomacanthus imperator

Família: Pomacanthidae

Origem: Indo-Pacífico (Mar Vermelho)

Características:
Solitários, tímidos e territoriais, não podem ser criados com um macho da mesma espécie. Quando jovens apresentam um desenho que lembra uma impressão digital e têm as cores, branco amarelo e azul, mais tarde quando se tornam adultos, apresentam listras e as cores azul, amarelo e preto. Cada macho tem um harem de até cinco fêmeas. Briga para defender seu território. Podem medir de 26 a 50 cm. Podem viver até 14 anos se tratados adequadamente.
Peixe Anjo Imperador
Curiosidades:
Começam a vida sendo do sexo feminino mas podem eventualmente se tornar do sexo masculino.

Reprodução:
Ovíparos. Difícil reprodução no aquário.

Alimentação:
Minhocas, artêmias ,tenébrios, algas e alface.

Condições Ideais:
Temperatura 24 a 27 °C, Ph 8 a 9, salinidade 10, 23-10, 27




Peixe Palhaço (tomato clown)


Peixe Palhaço
Nome científico: Amphiprion frenatus

Família: Pomacentridae

Origem: Indo pacífico

Características: Desajeitado e solitário. Recebeu esse apelido pelo seu jeito de nadar balançando. Suas cores são: laranja, com tarjas brancas. Mudam de sexo conforme a necessidade no caso de não haver machos, um macho se transforma em fêmea, essa transformação se dá com uma mudança hormonal.

Curiosidades:
As anêmonas são plantas toxicas, mas o peixe palhaço tem uma proteção contra elas, um muco que envolve o seu corpo. Vivem nas anêmonas, as limpam e comem restos de comida delas, em troca elas dão abrigo a eles, os protegem de seus predadores e as usam para atrair suas presas.
Peixe Palhaço
Reprodução:
Ovíparos. Reprodução fácil em cativeiro. Depositam os ovos nas pedras próximas. O acasalamento só no escuro e produzem 100 a 700 ovos por desova. Os pais tomam conta dos ovos juntos.

Alimentação:
Artêmias flocos, pedaços de camarão, larvas de pernilongo, dafnas, tubex, bloodworms.

Condições Ideais:
Temperatura de 21 a 20 °C, Ph 8.1 a 8.4, salinidade 10, 23-10, 27. Precisa das anêmonas. Corais e algas filamentosas. Iluminação intensa para permitir o crescimento dessas algas.



Peixe Cirurgião


Peixe Cirugião Cinza
Nome científico: Acanthurus chirurgus

Família: Acanthuridae

Origem: Inglaterrra, Bermudas e Rio de Janeiro.

Características:
Tem hábitos diurnos. Seu corpo é cinza com dez listras verticais e nadadeiras azuladas. É um peixe resistente. Pode medir 35 cm quando adulto.

Curiosidades:
Ganharam o nome de Cirurgiões por terem em suas caldas um espinho que se aloja dentro de uma bainha, esse espinho lembra um bisturi. Ao se sentir ameaçado o peixe golpeia com essa arma, causando sérios ferimentos aos outro peixes. Sua carne é toxica e não é usada como alimento.

Reprodução:
Não se reproduz em cativeiro.

Alimentação:
Artemias vivas e algas

Condições Ideais:
Temperatura 22 a 29 °C, Ph 8,1 e 8,4 salinidade 10, 23-10, 25. Precisam de esconderijos, corais e iluminação intensa.



Peixe Leão (peixe dragão, peixe peru)


Peixe Leão
Nome cientifico: Pterois volitans

Família: Scorpaenidae

Origem: Oceanos índico e Pacífico.

Características:
Calmo e tranquilo bem vive em aquários de corais. Suas cores são vermelho, marrom e branca. Têm espinhos dorsais venenosos. São bons predadores, prendem suas presas em seus espinhos e as engolem inteiras. Podem medir de 20 a 30 cm. Tem hábitos noturnos, durante o dia se escondem em cavernas. Devora peixes menores que caibam em sua boca. Vivem até quinze anos se tratados adequadamente.

Curiosidades:
O Peixe leão tem veneno em seus espinhos, se manuseados podem causar dor intensa localizada, inchaço, dores de cabeça e fraqueza. O veneno não é fatal a seres humanos.
Peixe Leão
Reprodução:
Ovíparos. Mas não se reproduzem em cativeiro.

Alimentação:
Camarão congelado, comida viva, filé de peixes marinhos.

Condições ideais:
Boa filtragem e oxigenação, corais e esconderijos. Temperatura de 24 a 28 °C Ph 8,1 a 8,4. Salinidade 10, 23 -10, 27. Iluminação intensa.





Grama Real (grama royal)



Nome científico: Grama Loreto

Família: Grammtidae

Origem: Atlântico tropical Oeste (Brasil, Bermudas, Caribe e Índias)

Características:
Sozinho e territorial. Seu corpo é roxo na parte dianteira e amarelo na parte traseira. Quando se sente ameaçado abre sua boca grande para assustar os outros peixes. Pede atingir 13 cm. São parentes das garoupas. É um peixe resistente e indicado para iniciantes em aquarismo. Podem viver até 3 anos se tratados adequadamente.

Curiosidades:
São muito parecidos com os Pseudochromis Paccagnellae (Falso Grama), mas a diferença é que eles têm uma pinta preta na nadadeira dorsal. Nunca se viram para o lado e nadam sempre para o lado onde o substrato está. Quando de esconde em cavernas nadam de barriga para cima em direção as pedras.

Alimentação:
Alimentos vivos, alevinos de guppy e molesias. Sua dieta deve ser rica em proteínas.

Reprodução:
Não se reproduzem em cativeiro.

Condições ideais:
Temperatura em de 24 a 28 °C, Ph 8.0 a 9.0, salinidade 10, 23-10, 25.



Dominó (donzela dominó)



Nome científico: Dascyllus trimaculatus

Família: Pomacentridae

Origem: Indo pacífico e mar vermelho.

Características:
Temperamento territorialístas podem viver sós ou em cardumes.Seu corpo é preto com três manchas brancas. Como os peixe palhaço, vivem em simbiose com as anêmonas. São considerados peixes para principiantes em aquarismo, por serem peixes resistentes, inclusive as toxinas da água. Se forem mantidos com outra espécie de peixe deve-se colocar pedras no aquário dividindo os territórios. Quando adultos podem medir até 12 cm.

Curiosidades:
Com a idade ficam cinza e os pontos brancos desaparecem.

Reprodução:
Ovíparos. Se reproduzem em cativeiro.

Alimentação:
Algas e crustáceos, vermes, alimentação rica em proteínas.

Condições ideais:
Aquário corais e pedras. Temperatura de 24 a 27 °C Ph entre 8,3 e 9,0, salinidade 10, 23 a 10, 27.



Blue Tang (Dóri)



Nome científico: Paracanthurus hepatus

Família: Acanthuridae

Origem: Oceano Índico (Austrália e África)
Blue Tang
Características: São pacíficos, podem ser criados sozinhos, em casais ou em grupos de até 10 indivíduos. Suas cores são azul, com a calda amarela e uma faixa negra cujo desenho lembra uma alça de sacola. É uma espécie de peixe cirurgião, pois tem uma espora escondida na nadadeira. Podem atingir até 30 cm quando adultos. Não deve ser o primeiro a ser colocado no aquário, pois podem se tornar territorialistas e brigar com os outros peixes.

Curiosidades: Mudam de cor durante a vida, quando jovens são amarelos, depois ganham um tom azulado e cinza e finalmente ficam azuis quando adultos.

Reprodução: Não se reproduzem em cativeiro.

Alimentação: Ração me flocos, algas filamentosas, patês, camarão e carne.

Condições ideais: Precisam de corais para se abrigar. Temperatura de 22 a 29 °C, Ph de 8,1 a 8,3 e salinidade 35%.



Yellow Tang (Cirurgião amarelo)


Cirurgião Amarelo
Nome científico: Zebrasoma flavescens

Familia: Acanthuridae

Origem: Oceano Índico e Pacífico

Características: Temperamento pacífico. Pode viver sozinho ou em pequenos grupos. Seu corpo é arredondado e bem fino, sua boca é pequena em forma de bico alongado. Sua coloração é amarelo vivo que envolve seu corpo inteiro. Alcançam até 10 cm de comprimento quando adulto. Podem viver de cinco a sete anos se tratados adequadamente. É uma espécie de peixe cirurgião, pois tem uma espora na nadadeira.
Yellow Tang
Reprodução: Não se reproduz em aquários.

Alimentação: Algas, ração em flocos, artêmias e spirulina.

Condições ideais: Precisa de esconderijo no aquário. Temperatura 26 a 27 °C, Ph de 8,0 a 8,4 e salinidade 10,23-10,27.











Cavalo Marinho


Cavalo Marinho
Nome científico: Hippocampus

Família: Syngnathidae

Origem: Atlântico e Mediterrâneo


Características: Tem temperamento pacífico calmo e parado. É considerado um peixe exótico, possui uma cabeça pequena e alongada que lembra muito um cavalo, um corpo grosso e uma longa e flexível calda que permite que ele se enrosque nas pedras e nas plantas. Chegam a atingir 15 cm quando adultos. Podem viver até dois anos.


Curiosidades: Como os camaleões, têm a capacidade de mudar de cor e mover os olhos independentemente. As fêmeas saúdam os machos diariamente.
Hippocampus

Reprodução: Ovovivíparos. Reproduzem-se geralmente na primavera. As fêmeas põem seus ovos que são fertilizados e guardados na base da calda do macho que ficam "grávidos". A gestação é perceptível, o abdômen do macho fica bastante distendido. Dois meses depois os ovos eclodem e o macho os expele.


Alimentação: Moluscos, vermes, crustáceos e plâncton. Não costuma ir atrás da comida, por isso come o que estiver na sua frente. Muitos criadores de cavalos marinhos costumam por a comida diretamente em sua boca.

Condições ideais: Temperatura de 18 a 22°C, Ph de 8,0 a 8,3 e salinidade 10,20-10,24.